Bloco Maria Baderna chama para o carnaval de rua de Contagem e BH

O Bloco Maria Baderna tem ensaios às quartas e domingos abertos à toda população. Nos ensaios os participantes são introduzidos e orientados sobre ritmos e letras que conduzem os desfiles do bloco.

badernnnnnnaaaaaa
Por Jessé Duarte

Ensaios

Os ensaios do Bloco Maria Baderna acontecem nas quartas-feiras às 19H00 e nas tarde de domingo, na Praça das Jabuticabas no Centro de Contagem e em outros locais da cidade. A agenda atualizada pode ser acompanha na pagina do bloco no facebook. Clique aqui para curtir.

O bloco é aberto para quem quiser brincar o carnaval e ajudar organizar os desfiles também em Contagem (MG), onde o Maria Baderna é único a sair nos dias oficiais da festa. No ultimo dia o Bloco saí em BH, no Bairro Santa Tereza, onde arrasta multidões desde 2014.

Para tocar no bloco, é necessário levar o instrumento musical nos ensaios e, pede-se que usem mascara nos dias de desfile para ajudar a compor a estética da baderna. Quem não tem instrumentos musicais também pode participar, brincando e cantando; ajudando na manipulação de bonecos, bandeiras, estandartes ou simplesmente curtindo a festa que tem inicio nos ensaios.

Baile de Carnaval

O bloco organiza anualmente o baile de mascaras antes do inicio do carnaval. O evento ajuda a arrecadar fundos para manutenção de bonecos e equipamentos, além de divulgar a agenda oficial para carnaval. A data ainda não está definida e será divulgada na pagina do bloco no facebook.

Sobre o Bloco

O Bloco Maria Baderna fez sucesso nos carnavais de rua de Contagem e BH, com seus bonecos e musicais autorias, além da mistura de ritmos com forte influencia afro-brasileiras. O bloco surgiu em 2013, após artistas de Contagem realizarem a ocupação “Corredor da Baderna Cultural” em frente o conjunto arquitetônico formado pelas casas amarela, azul e rosa no Centro da cidade.  Foi uma resposta aos ataques do poder público local que chamou artistas que protestavam contra o descaso cultural de “baderneiros”. É neste momento que nasce o boneco articulável da bailarina Maria Baderna e começam os primeiros ensaios.

O Corredor da Baderna Cultural trouxe luz a figura de Marietta Maria Baderna, bailarina que exilou-se com o pai no Brasil, em 1849, fugindo de perseguição política. Ela fez sucesso misturando passos de dança clássica, o balé, com danças afro-brasileiras. Seu nome passou a ser sinônimo de bagunça por se chocar com os costumes da época e ganhar apoiadores que protestavam, batendo os pés no chão e interrompendo espetáculos, sempre que os moralistas tentavam boicotá-la.

Sobre a Maria Baderna

Maria Baderna fez sucesso conquistando o público do Teatro São Pedro de Alcântara. Talentosa, de espírito rebelde e contestador, arrebatava o coração dos jovens “badernistas”, que era um grupo criado por fãs em homenagem a ela.

badernaaaaaa
Segundo biógrafos, no início os cariocas usavam o termo baderna para indicar coisas muito belas. Somente depois de a dança ser considerada fator de corrupção da juventude, a palavra assume os significados atuais.

Sempre à frente de seu tempo, Baderna se interessou pelos ritmos afro-brasileiros. Em pouco tempo foi considerada a musa do lundum, da cachuca e da umbigada, danças com movimentos bastante ousados para a época de dom Pedro 2º. Era uma estrela de grande porte, rivalizando até com as divas do canto lírico.

Interessante que sempre que os moralistas tentavam boicotá-la (diminuindo seu tempo no palco, ou a colocando em segundo plano), os badernistas protestavam, batendo os pés no chão e interrompendo o espetáculo. Ao término da apresentação, saíam do teatro batendo os pés e gritando o nome da musa: Baderna.

 

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Vamos conversar? Abr.2016

Dando continuidade à discussão sobre o panorama atual da cultura em Contagem iniciada na última conversa, o Fórum Popular de Cultura de Contagem convida a todos os interessados na área cultural para mais um encontro no dia 9 de abril, com o objetivo de aprofundar na discussão e criar novas demandas.

Vamos conversar Abr.2016

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Salve o Cine Teatro – Ofício à Comissão de Cultura da Câmara de Contagem

 

O FPC Contagem entregou ontem, 29/03/2016, no gabinete do presidente da Câmara de Contagem, um ofício sobre o andamento da obras do Cine Teatro Tony Vieira, solicitando um parecer para a comunidade, já que o prazo está no final.

Além de solicitar a utilização correta do nome do mesmo, observando que, nos sítios eletrônicos oficiais da Prefeitura o nome, garantido pela Lei Nº 3.430, de 30 de julho de 2001, não é respeitado*, indagou-se sobre a própria fachada do Cine Teatro e sobre a fiscalização das obras que nem começaram, gerando descumprimento do prazo.

O Fórum, portanto, aguarda o e-mail da Comissão de Cultura, para torná-lo público.

Oficio Comissão

Ofício entregue à Comissão Externa de Cultura da Câmara Municipal de Contagem, em 29.03.2016

* PrtSc do site da prefeitura.

Cine sem o nome correto site da prefeitura

Site oficial da Prefeitura sem o nome de Tony Vieira. Acessado em 30 de março de 2016, às 10:55

http://www.contagem.mg.gov.br/?materia=349228

Cine sem o nome correto site da prefeitura002

Site  oficial da Prefeitura de Contagem sem o nome de Tony Vieira. Acessado em 30 de março de 2016, às 10:55

http://www.contagem.mg.gov.br/?es=patrimonio_historico&artigo=698253

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Salve o Cine Teatro Tony Vieira

cineteatrosalvesalve.pngNeste 27 de Março, comemoramos o “Dia Mundial do Teatro e do Circo” e por mais um ano nos deparamos com o abandono dos espaços públicos em Contagem, MG.

Citamos mais especificamente o Cine Teatro Tony Vieira, nosso maior teatro público,  localizado no centro da cidade, ao lado da igreja Matriz de São Gonçalo.  O espaço está fechado a sete anos.

No ano passado o Ministério Público entrou com um processo contra a prefeitura (veja sobre) exigindo sua reabertura e respeitando algumas etapas como: realização de um projeto de reforma por um profissional capacitado, realização das obras e reabertura do local com programação.

Na última atividade realizada pelo Fórum Popular de Cultura, tivemos relatos de um diretor da FUNDAC, (Fundação  Cultural de Contagem), alegando que o espaço será reaberto, mas, apenas de forma parcial, de modo que a reforma realizada no local será paliativa, garantindo somente que o espaço seja reaberto sem a estrutura adequada para o seu funcionamento: iluminação de qualidade, equipamentos para projeção de filmes, acústica, saídas de emergência e claro, uma programação continuada.

Mais uma vez manifestamos nosso repúdio a essa situação e compreendemos que a reabertura do Cine Teatro Tony Vieira, com todas as readequações estruturais de qualidade, inclusive de uma programação permanente para a cidade, é um direito que vem sido negado aos artistas e a toda população de Contagem. Uma reforma paliativa será uma outra política de aparência.

Neste 27 de março, lançamos uma série de vídeos gravados por jovens e artistas da cidade dizendo por que o Cine Teatro deve ser salvo e de quê ele deve ser salvo. Convidamos a população a participar desta campanha. Faça seu vídeo e compartilhe nas redes com a hashtag #SALVEOCINETEATRO.

Confira os vídeos no nosso canal clicando AQUI

Para saber mais sobre o Cine Teatro Tony Vieira clique AQUI

Salve o Cine Teatro

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Carta aberta sobre a eleição da CAP

 
Na última quinta feira, dia 10 de março, aconteceu na Fundação de Cultura de Contagem (FUNDAC) uma reunião pública para eleger os integrantes da Comissão de Avaliação de Projetos (CAP) do FMIC. Coincidentemente, esta ocorreu um dia após a última reunião do Fórum Popular de Cultura (FPC), onde estava presente um representante da fundação. Na reunião do fórum, foi constatada a deficiência da FUNDAC no que tange a comunicação e o processo democrático (vide nota da reunião do FPC no dia 9 aqui).

 
Como cabe a esse fórum refletir e, se for o caso, criticar as ações que se dão na área da cultura, não se pode deixar de evidenciar a FALTA DE PUBLICIDADE para uma reunião que se diz pública. Também é inaceitável a justificativa de que esse seria um erro ocasional de comunicação, o que resulta em uma reunião mal divulgada, pois a CAP não é um assunto ocasional. Trata-se da gestão dos recursos do FMIC, a única verba pública destinada às ações culturais pela cidade, portanto, deveria ser amplamente divulgado para garantir a lisura do processo.

Para fundamentar essa crítica ao modelo de “ampla divulgação” da fundação, faz-se necessário uma varredura pelos meios possíveis de comunicação. De início, esse ano ignorou-se toda e qualquer divulgação para além da internet, como faixas, outdoors, folhetos em eventos ou similares, a exemplo do que ocorrera em anos anteriores. Na internet, a começar pelo portal da prefeitura,  no mês de fevereiro, a reunião havia sido noticiada no dia 25/02/2016 (http://www.contagem.mg.gov.br/?materia=567111). Somam 53, as notícias divulgadas no mês de março até o dia da reunião citada, das quais 26 ocorridas entre os dias 7 e 10/03. Destas, a única notícia relacionada diretamente ao setor cultural é a que divulga a nomeação dos membros do Conselho Municipal de Políticas Públicas (CMPC) (http://www.contagem.mg.gov.br/?materia=962592). Houve comunicação por email, onde parece que encaminharam as mensagens para os proponentes de projetos ao FMIC. É perceptível, pois o envio não foi com cópia oculta, o que torna todos os emails visíveis para todos os destinatários. Ainda houve uma postagem na página do Facebook da FUNDAC, no dia 1 de março (com 7 curtidas e 1 compartilhamento até o momento, o que não denota um grande alcance). Há ainda uma outra postagem na página com o resultado da eleição. Curiosamente, a reunião não teve a cobertura que é usualmente feita pelo portal da prefeitura.

 
Se comparar com a Solenidade de Apresentação de Ações Culturais para 2016, realizada no Hotel Actual no dia 25 de fevereiro, com a presença do prefeito, todas as outras divulgações da fundação ficaram a desejar. A Solenidade foi de caráter publicitário e “teoricamente” deve-se ter gastado muito mais dinheiro do que a reunião de escolha da CAP, demostrando de forma transparente os valores que são dados pela administração da FUNDAC.

 

E sobre esses valores: Pelo simples fato da Solenidade, com considerável participação da sociedade (foto em rede social ), não ter sido utilizada para mobilizar os presentes para as próximas reuniões relacionadas à aplicação das políticas culturais do Sistema Municipal de Cultura, informando-os da importância da participação popular em tais reuniões, reflete uma falta de comprometimento com o resultado que tais políticas deveriam gerar.

 

É importante ressaltar que a reunião da CAP foi esvaziada. A maioria significante dos votos para o conselho foram dados por alunos da Fundação de Ensino de Contagem (FUNEC), como mostra divulgada pela página da Fundac em rede social. Também foram aceitas inscrições no momento da eleição, o que contraria a divulgação feita no portal da prefeitura, que exigia com antecedência o encaminhamento de um email para a FUNDAC. Fica a pergunta: Por qual motivo a FUNDAC consegue mobilizar alunos, muitos, menores de idade, e não consegue mobilizar os artistas da cidade que são, talvez, os primeiros interessados no assunto?

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Nota de informativa sobre a reunião do FPC na NOVA Faculdade

 

O seminário “Vamos conVersar: cultura (des)apropriada”, ação do Fórum Popular de Cultura de Contagem (FPC) ocorrida na última quarta-feira, 09/03/2016, teve como mote o texto de Adebal Júnior “O curioso caso da cultura em Contagem” e algumas implicações. O encontro gerou debates, dúvidas, demandas e direcionamentos acerca da atual conjuntura da cultura em Contagem e do papel do cidadão e do fórum nesse meio.

 

Diante da necessidade de (re)pensar o próprio fórum, a sua reorganização e onde ele deve atuar, foi discutido que esse tema merece uma atenção maior para a próxima reunião, que será dia 09/04/2016, sábado, às 15:00, na praça da Glória. Essa conversa passou pelo papel do fórum, pela sua importância para as atividades culturais da cidade, pela capacidade/ horizontalidade da organização e pela possível necessidade de colocá-lo dentro dos lugares institucionais.

 

No tocante à dinâmica cultural da cidade, tanto no setor público quanto na cultura independente, um dos principais pontos discutidos foi a comunicação. Deixando de encará-la como problema (até certo ponto), foi compreendida como emergente, no sentido de se tornar eficaz, como principal meio de diálogo entre instituição (Estado), artistas, produtores e civis.

 

Foram tiradas também demandas de aproximação do fórum com os conselhos representativos da área cultural e comissão de Cultura da Câmara, solicitando por ofício  que estes exponham os trabalhos realizados e futuras ações. Foi sugerido, também, que o fórum realize uma intervenção no dia 27/03/2016, dia do teatro, para dar sequência às ações e intervenções do mesmo.

Pontuando então os encaminhamentos:

  • requisição oficial de relatórios sobre os trabalhos da Comissão de Cultura da Câmara de Vereadores
  • intervenção no dia 27 de março, dia do teatro, em frente ao Cine Teatro, que ainda se encontra fechado
  • próxima reunião do FPC no dia 09 de abril, sábado, às 15:00, na praça da Glória

 

 

Publicado em Uncategorized | Marcado com | Deixe um comentário

Cultura (des)apropriada?

12825594_10205690488210748_1642400668_n

O Fórum Popular de Cultura de Contagem convida a todos os interessados na área cultural para uma conversa sobre o panorama atual de Contagem, no dia 9 de março. O encontro pretende dar vazão para uma demanda de formação, e em função disso discutiremos conceitos relacionados à luta por políticas culturais e estudaremos um texto de Adebal de Andrade Júnior, doutorando em Antropologia Cultural, mestre em Ciências Sociais, e ex-consultor da UNESCO. Para que os interessados possam lê-lo antes do encontro, ele está disponibilizado neste link.

Faremos também uma avaliação de toda conjuntura no que se relaciona à área cultural. Para isso, pedimos aos artistas, produtores, ao público engajado, entidades e empresas do ramo que repliquem esse convite e compareçam para nos ajudar a fazer uma leitura do panorama atual e pensar formas de agir diante dele.

O encontro será na NOVA Faculdade, na Praça da Cemig, ao lado da agência do Banco do Brasil, na Av. Cardeal Eugênio Pacelli 1996, que é a marginal da Rodovia Fernão Dias (antiga 381) sentido Betim. O local tem estacionamento disponível, com acesso pela Rua Osório de Morais.

Esperamos e contamos com todos vocês!

  • Local:       Av. Cardeal Eugênio Pacelli 1996, Praça da Cemig, Contagem
  • Data:        09/03/2016
  • Horário:  19 a 22 horas
Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário